Turismo do ES divulga boletim com dados do 1º trimestre

Dados levantados pela Setur (Secretaria Estadual de Turismo) em parceria com o IJSN (Instituto Jones dos Santos Neves) mostram que o Espírito Santo registrou a segunda menor redução das atividades de Turismo, se comparado aos demais Estados brasileiros. O índice diz respeito à atividade do setor de Viagens durante no primeiro trimestre de 2021 e fazem parte do Boletim da Economia do Turismo, divulgado (22).

Os índices refletem o período deste ano em que houve a necessidade da adoção de medidas mais restritivas, devido ao avanço na transmissão da covid-19, causando nos setores de transporte, alojamento e alimentação os índices de maior queda, ocasionando a diminuição da receita no setor turístico.

Para a secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro, essa informações traduzem o momento vivido pela indústria. “Os impactos da pandemia para o setor estão traduzidos nestes dados. Porém, é importante ressaltar o empenho do Governo do Estado em buscar maneiras de colaborar, mantendo o diálogo com o setor produtivo, disponibilizando linhas de crédito por meio do Bandes e Banestes, além de programas que contribuem neste momento de dificuldades para todos”, pontua.

A secretária ressalta ainda o empenho do governo junto às administrações municipais na adoção dos protocolos sanitários. “Evoluímos muito na conscientização do setor no que se refere aos cuidados de prevenção, o que torna o destino Espírito Santo mais seguro. No Estado, hoje são mais de 660 estabelecimentos que aderiram ao selo Turismo Responsável e, além disto, com o avanço da vacinação, a expectativa é de que os novos boletins ao longo deste ano nos trarão dados mais positivos”, enfatiza.

DADOS DO BOLETIM

No Espírito Santo, 7,5% do total de ocupados estão nas ACTs (Atividades Características do Turismo), próximo da média nacional. Apesar da queda de 23,9%, comparado ao mesmo período de 2020, no País, o Espírito Santo ganhou duas posições comparado aos trimestres anteriores.

A maioria dos ocupados está no setor de alimentação (83.369), transporte (40.442), seguidos de alojamentos (3.823), atividades culturais (4.647) e outras (4.332). O rendimento médio do setor é de R$ 1.876,31, sendo que o setor de alojamento tem o maior rendimento (R$ 3.727,41) seguido pelo transporte (R$ 2.676,20).

Acompanhando os números do Brasil, o quantitativo de emprego informal no Espírito Santo reduziu 447 postos de trabalho no período analisado. Vitória, Serra e Vila Velha foram as cidades que mais criaram oportunidades, mas também demitiram.

Guarapari, Vitória e Cariacica foram as cidades com maior redução nos postos de trabalho, 193, 184 e 125, respectivamente. Já Cachoeiro de Itapemirim e Linhares registraram aumento no número de oportunidades.

Analisando os dados por região turística, as regiões Vales e do Café (88), Verde e das Águas (66), Montanhas Capixabas (51) e Imigrantes (46) foram as regiões com maior aumento de oportunidades de trabalho, sendo a região Metropolitana a de maior queda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Category

Latest Post

Newsletter

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.